Home

USE

Agenda

Mídia

Estudos

Palestras

Clube do livro

Espiritismo

Evangelho no Lar

A Prece

Casas Espíritas

Livros

Eventos

Notícias

Links

E-Mail-Clique Aqui

Se Caíste
Se caíres; ergue-te e anda. Caminha para frente. Regressa aos teus deveres.
E esforça-te a cumprí-los.
Ora, pedindo a Deus; mais força para a marcha. Muitas vezes, a queda;é uma lição de vida. Quem cai sente o valor do perdão aos caídos.
O futuro te espera... Segue e confia em Deus.
Do livro: ''Senda para Deus" Chico Xavier Emmanuel
Responsabilidade
Deus emprestou-te filhos para que os eduques. Deus confiou-te terras para que as cultives.
Deus mandou-te o dinheiro para servir ao Bem. Deus te envia a saúde, a fim de que trabalhes.
Deus o fez livre, forte, e também responsável.
A vida é luz em todos, mas o mundo é de Deus.
Do livro: "Senda para Deus" Chico Xavier Emmanuel

.

O QUE É O PASSE

O passe é uma transfusão de fluidos de um ser para outro. Emmanuel o define como uma "transfusão de energias fisio-psíquicas". Beneficia a quem o recebe, porque oferece novo contingente de fluidos já existentes.Emmanuel o considera "equilibrante ideal da mente, apoio eficaz de todos os tratamentos" e compara sua ação a do antibiótico e à assepsia, que servem ao corpo, frustrando instalação de doenças. O passe não surgiu com o Espiritismo, não é uma criação da Doutrina Espírita. Esse meio de socorrer os enfermos do corpo e da alma já era conhecido e empregado na Antiguidade.Jesus o utilizou, "impondo as mãos" sobre os enfermos e os perturbados espiritualmente, para beneficiá-los.
E ensinou essa prática aos seus discípulos e apóstolos, que também a empregaram, largamente, como vemos em "Atos dos Apóstolos".Ao longo dos tempos, o passe continuou a ser usado, sob várias denominações e formas, em todo o mundo, ligado ou não a práticas religiosas. É no meio espírita, porém, que o passe é mais bem compreendido, mais largamente difundido e utilizado. Nele, o passe que Jesus ensinou e exemplificou veio a se tornar uma das principais práticas de ação fluídica. Nada mais natural, pois o Espiritismo é a revivescência do puro Cristianismo. Constantemente, estamos irradiando e recebendo fluidos do meio que habitamos e dos seres (encarnados ou não) com que convivemos, numa transmissão natural e automática. O passe, porém, é uma transfusão feita com intenção e propósito.Quem aplica, atua  deliberadamente.            
Para que o passe alcance o melhor resultado, é necessário:                                           
1) que o passista use o pensamento e a vontade, a fim de captar os fluidos, emiti-los e fazê-los convergir para o assistido;                                                                             
2) que haja um clima de confiança entre o socorrista e o assistido, a fim de se formar um elo de força entre eles, pelo qual "verte o auxílio da Esfera Superior, na medida dos créditos de um e de outro";
3) que o assistido esteja receptivo, para que sua mente adira à idéia de trabalho restaurativo e comece a sugeri-lo a todas as células do corpo físico; então irá assimilando os recursos vitais que estiver recebendo e o reterá na própria constituição fisiopsicossomática.
(Cap.XXII,Mediunidade Curativa,do livro "Mecanismos da Mediunidade", de A. Luiz).
TIPOS DE PASSE
Quanto ao seu agente o passe pode ser classificado em:
1) MAGNÉTICO - Quando ministrado somente com os recursos fluídicos do próprio passista (magnetismo humano)
2) ESPIRITUAL - Quando ministrado pelos Espíritos unicamente com seus próprios fluidos (magnetismo espiritual), sem o concurso de intermediário (passista).Os Espíritos agem com observância da sintonia e considerando os méritos ou necessidades do assistido, que, às vezes, nem percebe ter sido beneficiado.Para receber um passe espiritual basta orar e colocar-se em estado  receptivo.                                                                            
3) HUMANO - ESPIRITUAL - Quando os Espíritos combinam seus fluidos com os do passista, dando-lhes características especiais."O fluido humano está sempre mais ou menos impregnado de impurezas físicas e morais do encarnado; o dos bons Espíritos é necessariamente mais puro e, por isto mesmo, tem propriedades mais ativas, que acarretam um fortalecimento mais pronto" . (Revista Espírita Set/1865 - "Da Mediunidade Curadora")
O concurso dos Espíritos poderá ser espontâneo ou provocado pelo passista, com uma prece ou simplesmente num propósito (que equivale a um apelo íntimo). Essa assistência espiritual é sempre desejável.                                                          
4) MEDIÚNICO - Quando os Espíritos atuam através de um encarnado mediunizado.O fluido dos bons Espíritos "Passando através do encarnado, pode alterar-se um pouco" (como água límpida passando por um vaso impuro) "Daí, para todo verdadeiro médium curador, a necessidade absoluta de trabalhar a sua depuração". (Revista Espírita, set/1865 "Da Mediunidade Curadora")
O Preparo do Receptor
O ideal é que esteja receptivo, pois o passe será tanto mais eficiente quanto mais intensa a adesão da vontade do paciente ao influxo recebido.
O preparo do passista será feito através de:
1)Concentração
Para tudo que vamos fazer, precisamos primeiro nos concentrar, centralizar a atenção no que vamos fazer.No caso do passe, quem o vai transmitir deve firmar o pensamento na atividade espiritual que irá desenvolver, no bem que deseja fazer ao assistido e no campo que pretende obter do Mundo Maior para essa realização.
2) Oração
A oração é prodigioso banho de forças, tal a vigorosa corrente mental que atrai”. (André Luiz, Cap.17 Serviço de Passes, "Nos Domínios da Mediunidade")
A Posição do Receptor e do Passista
O receptor fica sentado por ser para ele uma posição confortável e segura.
O passista geralmente fica de pé, para ter maior facilidade de movimentos, durante a aplicação do passe; mas, também poderá estar sentado.
O passista estará frente ao assistido desde o momento em que se concentra e se aproximar dele no momento exato da efetiva aplicação do passe.
O passe, propriamente dito, começa com o estabelecimento do contato espiritual do passista com o receptor e a imposição das mãos.
1) O Contato Espiritual com o Receptor
Contato espiritual é o processo pelo qual o passista estabelece ligação mental e fluídica com o receptor, seja com este presente ou a distância
2) A Imposição das Mãos
É o ato de o passista colocar as mãos acima da cabeça do assistido.Geralmente é feito com as mãos espalmadas, dedo levemente separado uns dos outros, sem contração muscular.  É nesse movimento e postura que os fluidos serão conduzidos e dispensados.

Qualquer que seja a sua modalidade, o passe, em última análise, procede de Deus, sendo o passista um instrumento de Sua vontade.

Dados Extraído do livro "Fluidos e Passes", de Therezinha de Oliveira

.

© 2010 - Todos os direitos reservados - USE-União das Sociedades Espíritas de Tupã-SP

Rua  Potiguaras, 600 - Centro - Tupã-SP